A provável indicação de Kassio Marques para uma vaga no STF repete situações do passado, em que o escolhido já teve relação com partidos que não são aliados do presidente da República ocupando o cargo.

É o que avalia o colunista da BandNews FM especialista em Poder Judiciário, Rodrigo Haidar.

Jair Bolsonaro deve oficializar nos próximos dias o nome do desembargador para ocupar a cadeira de Celso de Mello, que vai se aposentar em 13 de outubro.

Rodrigo Haidar lembra que Kassio Marques atua no Tribunal Regional Federal da 1ª Região, cargo que assumiu no governo de Dilma Rousseff, do PT, em maio de 2011.

O jornalista pondera que o histórico do desembargador sugere linhas de pensamento que podem ser vistos no STF, caso seja oficialmente indicado.

Entre as declarações, Haidar destaca que ele já se posicionou favorável à criação de novos Tribunais Regionais Federais e ao aumento do número de desembargadores e servidores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome