Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Auxiliar da preparação física no profissional da Lusa sonha em ser técnico

Natural de Arujá, município da Grande São Paulo, Carlos Azevedo começou a carreira de jogador de futebol como meia na base do Corinthians. É da mesma geração de Malcom(Zenit) e Guilherme Arana (Atlético Mineiro).

Foto: Divulgação

Depois, atuou pelo Grêmio, onde passou a completar treinos do time profissional com jogadores como Elano e Zé Roberto, sob o comando do técnico Renato Gaúcho. Mas, uma lesão em um dos joelhos atrapalhou a carreira. “Eu tinha subido para treinar com o profissional e voltei para a minha categoria. Treinei de novo naquele mesmo dia e o técnico me tirou. Eu pedi para voltar e, nos últimos cinco minutos do coletivo, acabei machucando o joelho e tive que passar por cirurgia. Depois, fiz todo o processo de recuperação, joguei já como profissional em algumas equipes de São Paulo, mas decidi largar a carreira porque estava longe de onde queria chegar”, conta.

Carlinhos, no entanto, quis continuar perto dos gramados. Estudante de Educação Física, conseguiu um estágio na Portuguesa e iniciou o trabalho como auxiliar da preparação da equipe profissional, cargo que ocupa desde 2019. Hoje, com 23 anos de idade, ele usa a experiência que tem como jogador para tentar tirar o máximo dos atletas. “Eu sei como eles se sentem, por exemplo, quando não são relacionados. É preciso levar esse lado em consideração na hora de preparar um treino físico”, avalia.

Carlos Azevedo sonha em ser técnico no futuro. Agora, porém, ele segue auxiliando o trabalho de preparação física do elenco para a disputa da Copa Paulista que começa no dia 04 de novembro. Se a Portuguesa chegar à final, voltará a disputar uma competição do calendário nacional em 2021.