Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Comitê de Combate ao Coronavírus em SP debate suspender atendimento a outras doenças após nova alta de Covid-19

A alta de internações em São Paulo leva o Comitê de Combate ao Coronavírus do estado, integrado por médicos e cientistas, a debater a necessidade de suspender, de novo, o atendimento de outras doenças para reservar leitos para a Covid-19.

Segundo a colunista da Rádio BandNews FM Mônica Bergamo, a ideia foi rechaçada pela Prefeitura de São Paulo.

Os técnicos da saúde na capital consideram que, apesar da subida, a situação permanece sob controle, com 43,3%, em média, de leitos de UTI Covid ocupados.

Já o corte em outros atendimentos poderia levar a uma situação delicada: em outubro, a demanda reprimida de exames de maior demanda, por outras doenças, chegava a 124 mil pacientes.

Do total, 34% já foram atendidos; faltam 82 mil na fila.

Um novo adiamento poderia agravar a situação das pessoas que agora voltaram a buscar tratamento.

Nos hospitais privados, o fenômeno se repete: médicos têm alertado que eles estão sobrecarregados, atendendo a pacientes que adiaram seus tratamentos no primeiro pico da pandemia de Covid-19.