Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Armas usadas por PMs em confronto que matou duas crianças no Rio são apreendidas

FOTO: EBC

Os cinco fuzis e as cinco pistolas que estavam com os PMs que patrulhavam a comunidade onde duas crianças morreram, em Duque de Caxias, são apreendidos pela Polícia Civil. Os cinco policiais militares envolvidos na ação já foram ouvidos pela delegacia .

Um confronto balístico será feito para auxiliar a descobrir de onde partiu o tiro que matou as primas Emily Victoria da Moreira, de 4 anos, e Rebeca Beatriz, de 7 anos. Elas brincavam na porta de casa quando foram atingidas.

As vítimas chegaram a ser encaminhadas para a Unidade de Pronto Atendimento da região, mas já chegaram mortas ao local.

Segundo a Polícia Militar, agentes estavam em patrulhamento perto da comunidade do Sapinho quando ouviram disparos de arma de fogo. A corporação afirma, ainda, que não atirou contra a comunidade.

Já a família contesta a versão e afirma que os PMs dispararam na direção da rua onde as duas crianças estavam.

As mortes foram na sexta-feira e o enterro das meninas, ontem, foi marcado por muita emoção.

Emily foi atingida na cabeça, e Rebeca no abdômen. As duas aguardavam que os pais chegassem do trabalho para irem fazer um lanche.

Com esses casos, sobe para 12 o número de crianças mortas vítimas de bala perdida somente esse ano no estado do Rio de Janeiro.