O anúncio foi feito hoje pelo laboratório de diagnóstico Dasa, que comunicou a descoberta ao Instituto Adolfo Lutz e à Vigilância Sanitária.

A empresa afirma que essa é a mesma cepa que surgiu no Reino Unido.

A confirmação foi feita em dois pacientes por meio de sequenciamento genético realizado em parceria com o Instituto de Medicina Tropical da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome