Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

“Já deveríamos estar vacinando em massa”, afirma Secretário Estadual de Saúde de SP

O secretário da Saúde do Estado de São Paulo crítica o governo federal e diz que o Ministério da Saúde desacreditou do endurecimento da pandemia.

De acordo com Jean Gorinchteyn, em entrevista à BandNews FM, a vacinação em massa já estaria em andamento no país se a interlocução tivesse sido melhor.

O médico admitiu que, em função da pouca quantidade de vacinas disponíveis para o Brasil – apenas 6 milhões de doses – a vacinação dos idosos em São Paulo vai atrasar.
Segundo o secretário, todo o calendário exposto pelo Plano Estadual de Vacinação precisa ser esquecido nesse momento.

Isto porque o estado de São Paulo, agora, está inserido no calendário nacional.
O governo paulista aguarda a chegada de novos insumos da China para começar a produzir, em solo brasileiro, a vacina do Butantan.

Até o fim de março, a promessa do secretário é ter, no estoque, 46 milhões de doses da CoronaVac.

Para que essas doses sejam aplicadas será necessária uma nova autorização da Anvisa, mas, nesse caso, segundo Jean Gorinchteyn, o processo deve ser mais rápido, pois a Agência já aprovou o uso emergencial do imunizante.

O secretário também reforçou que, mesmo com o início da vacinação, as pessoas precisam se cuidar: usar máscaras, álcool em gel e evitar aglomerações.

De acordo com o médico, a “pandemia está em franca ascensão em todo o país e o Brasil vive, sim, um risco igual ao do Amazonas”.

Acompanhe a entrevista completa: