Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Morte de mulher trans em clínica vira alvo de investigação da Polícia Civil

A Polícia Civil investiga a morte de uma mulher trans deixada inconsciente durante um incêndio em uma clínica de estética na Liberdade, centro de São Paulo. Lorena Muniz estava internada no Hospital das Clínicas desde o último dia 17.

O marido dela, Washington Barbosa, relatou que a esposa saiu do Recife para realizar o procedimento na clínica Paulino Plástica Segura. Ela decidiu fazer o tratamento na rede particular por causa da demora para realizar as cirurgias de transição de gênero pelo SUS.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma manutenção na rede elétrica pode ter causado a pane na clínica, que fica na Rua da Glória. Vídeos de testemunhas mostram o início do incêndio, momento em que Lorena estava sedada esperando para realizar o procedimento e foi deixada na sala de preparação, enquanto os funcionários saíram correndo.

Washington denunciou o caso na última sexta, pelas redes sociais, contando que a esposa passou sete minutos inalando fumaça, ainda inconsciente, antes de ser resgatada.

 Lorena foi levada em estado grave para o Hospital das Clínicas, mas não resistiu e morreu ontem.

 Em nota, a Associação Nacional de Travestis e Transexuais lamentou a morte e denunciou o tratamento da unidade médica, classificando a situação como descaso.

 A Clínica Paulino Plástica Segura ainda não se pronunciou.