Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Cidades do interior de SP adotam medidas restritivas para tentar conter avanço do coronavírus

Tetê Viviane/Futura Press

O Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo afirma que o governo paulista vai anunciar novas medidas restritivas visando conter a disseminação da Covid-19 no estado, principalmente nas cidades do interior. As atualizações no Plano São Paulo ocorrem após o estado bater recorde de pacientes internados em leitos de UTI desde o início da pandemia, em março do ano passado. Atualmente, 6.410 estão nessa condição.

Algumas cidades já adotaram medidas restritivas para tentar frear a alta no número de casos. Confira a situação de algumas das cidades mais afetadas pela pandemia de Covid-19 no estado de São Paulo:

SÃO BERNARDO DO CAMPO
Diário Oficial de São Bernardo do Campo traz hoje o decreto que estabelece toque de recolher depois de registrar um grande aumento nos casos de Covid-19. A cidade diz que está a um passo do colapso na saúde ao atingir 87% de ocupação nas UTIs adulto da rede pública e 91% na rede privada.

Apenas hospitais e farmácias poderão funcionar a partir de sábado entre 22h e 5h. Nem o transporte público coletivo estará funcionando nessa faixa horária.

O prefeito Orlando Morando também determinou a suspensão das aulas presenciais na rede particular, incluindo ensino superior, a partir de primeiro de março. Já nas redes estadual e municipal de São Bernardo do Campo, não haverá aulas presenciais pelo menos até o dia 14 de março.

CAMPINAS
A partir desta terça-feira, a cidade de Campinas vai permitir apenas o funcionamento de serviços essenciais entre 21h e 5h. A medida vai se estender pelo menos até primeiro de março para tentar reduzir o número de casos de coronavírus.
Restaurantes funcionam até 21h e bares até 20h; o delivery após esses horários está permitido. Igrejas, shoppings, academias, clubes, parques, salões de beleza e atividades presenciais em instituições de ensino devem ser encerrados até 21h. De acordo com o último boletim epidemiológico da cidade, a ocupação de leitos de UTI em Campinas está em 89,5%.

SÃO JOÃO DA BOA VISTA
Na cidade de São João da Boa Vista, o toque de recolher começa na noite de quinta-feira. O motivo é a indisponibilidade de leitos de enfermaria e UTIs para a Covid-19.
Pelo período de 15 dias, todos os estabelecimentos comerciais, incluindo supermercados, precisarão fechar às 19h. De 20h às 5h, apenas farmácias e postos de gasolina – para atender ambulâncias e carros da Polícia Militar – terão autorização para funcionamento.
No Plano São Paulo, a região de São João da Boa Vista engloba 14 cidades. Por enquanto, apenas esse município adotou o toque de recolher.

ARARAQUARA
Termina hoje, às 23h59, o lockdown em Araraquara. Até lá, a circulação de carros e pessoas no município está proibida para tentar conter o avanço da pandemia do coronavírus. Há bloqueios em diferentes pontos da cidade. Só está liberado quem precisa sair de casa para trabalhar, para receber atendimento médico ou comprar medicamentos.

ARARAS
A cidade de Araras está desde o fim de semana com toque de recolher entre 22h e 6h. A medida foi adotada para conter a circulação de pessoas e tentar evitar o aumento dos casos da Covid-19. O comércio segue aberto no município