Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Decreto de Bolsonaro torna obrigatório que postos informem composição do preço de combustíveis

O presidente Jair Bolsonaro editou um novo decreto que determina que postos de combustíveis de todo o Brasil informem a composição do valor cobrado na bomba em um painel que deve ser exposto em local visível. O texto foi publicado no Diário Oficial da União nesta terça-feira, e entra em vigor em 30 dias. O painel deverá apresentar dados como o ICMS cobrado pelos estados. Caso ocorra tarifa promocional, o posto deverá informar os preços reais praticados.

Ontem, Bolsonaro afirmou que não pretende alterar a política de preços da Petrobras. Entretanto, destacou que tem coisa que precisa ser explicada sobre os últimos reajustes dos combustíveis.

O chefe do Executivo voltou a dizer que exige da estatal transparência e previsibilidade.

A Petrobras anunciou na quinta-feira (18) um novo aumento nos preços médios de venda às distribuidores da gasolina e do diesel, que entraram em vigor a partir de sexta-feira (19). O aumento não agradou o presidente Jair Bolsonaro, que vê nos caminhoneiros uma parte de sua base de apoio. Bolsonaro, então, prometeu que haveria mudanças na estatal e, já na sexta-feira (19), indicou o general Joaquim Silva e Luna para assumir a presidência da petroleira, o que foi visto como uma intervenção do governo na empresa.

Após a medida, as ações da estatal seguem em forte queda, e chegaram a recuar quase 21% durante o pregão desta segunda-feira (22). Para especialistas, a mudança gera dúvidas em relação à segurança para investir na empresa.