Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Enfermeira vai responder na justiça por simular vacinação contra a covid-19 com seringa vazia

A Justiça do Rio de Janeiro aceita a denúncia do Ministério Público, mas nega o pedido de prisão preventiva da técnica de enfermagem Rozemary Gomes Pita. A profissional é acusada de simular a vacinação contra a Covid-19 com uma seringa vazia em Niterói, na Região Metropolitana.

A juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza alegou que a prisão seria desproporcional e questionou a solicitação do MP, uma vez que a Polícia Civil sequer fez o pedido após o inquérito. Rozemary vai responder por infração de Medida Sanitária Preventiva e peculato.

Ela terá que se apresentar mensalmente em juízo e está proibida de se ausentar do Estado e de exercer função pública relacionada à imunização contra a Covid-19.

Em depoimento à Polícia Civil, a técnica de enfermagem alegou que cometeu o erro porque estava muito cansada e estressada.

A defesa dela não foi localizada pela reportagem da BandNews FM.

São investigados ainda dois casos de aplicação da vacina de vento em Copacabana, na zona Sul da capital fluminense, e em Petrópolis, na Região Serrana.

Confira o vídeo: