Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Cruzeiro em barco de luxo incluía festas em comunidades indígenas

Uma embarcação de luxo que realizava um evento com mais de 60 pessoas, entre turistas estrangeiros e brasileiros, é interceptada pela polícia após navegar por cinco dias em rios do Amazonas. O flagrante ocorreu na noite dessa terça-feira (6).

Segundo a polícia, a maioria dos participantes estava sem máscaras e descumprindo a regra de distanciamento social, além de estar consumindo bebidas alcoólicas. De acordo com o convite da festa, denominada “Imersão na Amazônia”, o roteiro previa visita a comunidades tradicionais ribeirinhas e indígenas, grupo considerado mais vulnerável a infecção pela Covid-19.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

Segundo o secretário de Segurança Pública do estado, Louismar Bonates, o valor cobrado para entrar no evento pode variar de 2 a 3 mil euros, o que, na cotação atual, chega a R$ 12 mil. Outra duas embarcações, com as mesmas características do barco onde ocorria o evento também foram apreendidas, mas não havia presença de passageiros. Os detidos foram levados à delegacia para assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência e serão responsabilizados pela ilegalidade.