Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Reinfecção por coronavírus pode ocorrer com sintomas mais graves

Foto: Sumaia Vilela/Agência Brasil

A Fiocruz divulgou nesta quarta-feira (07) um estudo que mostra que a reinfecção pelo coronavírus pode vir acompanhada de sintomas mais fortes.

Segundo o artigo, pessoas que tiveram a Covid-19 de maneira branda ou que ficaram assintomáticas podem não ter produzido a imunidade necessária para prevenir uma reinfecção.

Um grupo de 30 pessoas foi observado pelos pesquisadores desde março de 2020 até o fim do ano passado.

Quatro desenvolveram a doença por duas vezes. Alguns foram reinfectados pela mesma variante e outros por variantes diferentes.

Na primeira, foram sintomas brandos. Na segunda vez, foram mais fortes – mas os pacientes não precisaram de internação.

Quando um paciente é infectado pela mesma variante quer dizer que ele não criou uma memória imunológica contra o vírus.

Já a infecção por outra cepa pode acontecer quando o vírus escapa dessa memória e não é reconhecido por ser diferente.

Mesmo assim, não dá pra descartar a possibilidade de uma terceira infecção.

O estudo envolveu também pesquisadores da Universidade Federal do Rio de Janeiro, do Instituto D’Or de Ensino e de uma empresa chinesa.

A partir dele, outras pesquisas poderão ser feitas para investigar, por exemplo, se uma pessoa pode ter uma predisposição a contrair a Covid-19.