Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

“Ele está transtornado por descobrir o envolvimento da mãe”, afirma advogado de pai de Henry Borel

O advogado do pai do menino Henry, Leniel Borel, diz que o pai do menino está bastante abalado com a suspeita de que o menino era torturado pelo padrasto com conhecimento da mãe.

Leonardo Barreto afirmou que o pai não vai conseguir falar tão cedo sobre as novas investigações: “para ele, como pai, está sendo devastador”.

A defesa pede que um celular do menino, que ainda não foi entregue à polícia, seja periciado. Leniel Borel quer prestar novo depoimento sobre o caso, mas essa não deve ser prioridade da Polícia. Anteriormente, o pai do menino não tinha reparado sinais de agressão, mas observou uma mudança no comportamento de Henry.

Foto: Reprodução/Arquivo

Barreto disse também que, de acordo com os relatos de uma ex-namorada de Jairinho, que apresentou a filha para depor, a menina sofreu episódios de “torturas pesadíssimas quando ela tinha quatro ou cinco anos de idade”. O advogado afirma que Jairinho utilizava técnicas que não deixavam marcas, como afogamentos e sofrimentos psicológicos.

“A informação da tortura traz uma nova personalidade”, avaliou o advogado. A defesa diz que o perfil sádico do casal estar sempre arrumado traça um link com a tortura, porque não demonstra nenhum sentimento com a morte do menino Henry.

Acompanhe a entrevista completa: