Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Reinaldo Azevedo: Bolsonaro teve de lidar novamente com verdade de que o Exército não é dele

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Comemorou-se ontem, além do Dia do Índio, o Dia do Exército. A Força é saudada nesta data porque, em 1648, houve uma batalha importante chamada Batalha dos Guararapes – em um local que hoje se chama Jaboatão dos Guararapes, em Pernambuco – que marcou uma das lutas de expulsão dos holandeses do Brasil.

O general Luiz Eduardo Ramos, hoje ministro-chefe da Casa Civil, resolveu fazer uma graça no Twitter ao celebrar a data e declarou que as Forças Armadas estarão sempre com o presidente, utilizando-se das palavras “seu exército” ao se referir às forças e a Bolsonaro.

Na cerimônia alusiva ao Exército, o ainda comandante Edson Leal Pujol – que passará o comando para Sérgio Nogueira Oliveira nesta terça – também fez sua homenagem, na presença de Bolsonaro, e disse o exato oposto do que afirmado por Ramos ao destacar que o Exército pertence à nação brasileira, como é evidente.

Acompanhe a análise de Reinaldo Azevedo:

O É da Coisa

Você pode acompanhar as análises dos principais assuntos do dia feitas por Reinaldo Azevedo no programa “O É da Coisa”, com Alexandre Bentivoglio e Bob Furuya, de segunda a sexta-feira, das 18h às 19h20, aqui na BandNews FM: