Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

SP: Governo de São Paulo prevê vacinação para o público com comorbidades

Foto: Governo do Estado de São Paulo

O governo de São Paulo anunciou hoje (20/04) que vai iniciar a vacinação das pessoas com Síndrome de Down, pacientes transplantados e pacientes renais em terapia, no dia 10 de maio. A nova etapa visa alcançar 120 mil pessoas.

A imunização da linha de frente dos profissionais de transportes públicos, inicialmente do setor metroviário e ferroviário começa no dia 11 de maio. Motoristas e cobradores de ônibus devem passar a ser imunizados a partir do dia 18.

Já a vacinação dos idosos com 64 anos vai ser antecipada para dia 23 de abril. Pessoas com 65 e 66 anos, poderão ser vacinadas no dia 21 de abril. Aqueles com 63 anos serão vacinados no dia 29 de abril.

Foto: Governo do Estado de São Paulo

VACINAÇÃO DE GRÁVIDAS
A vacinação em grávidas e nas mulheres que tenham dado à luz nos últimos 60 dias é permitida em São Paulo, desde que a mulher esteja no grupo prioritário com algum tipo de comorbidade e apresente também um relatório médico autorizando a imunização.

MARCADORES
A partir do dia 15 de abril, ocorreu uma redução de óbitos no estado de São Paulo tanto quanto a diminuição de 8,7% das internações.

A previsão é de que uma diferença mais significativa nos números seja percebida entre 3 ou 4 semanas, de acordo com o andamento da vacinação e medidas restritivas.

Atualmente, o vacinômetro de São Paulo marca 9.585.339 milhões de doses aplicadas.

O estado de São Paulo tem, atualmente, 2.769.360 casos confirmados de Covid-19 e 89.650 óbitos.

Foto: Governo do Estado de São Paulo

FASE DE TRANSIÇÃO
São Paulo continua na fase de transição, de acordo com o Plano SP, que se estende entre 18 a 30/04.

A fase é um intermediação entre a vermelha e a laranja, que permite o retorno mais longo e gradual dos comércios, tendo início às 11h e ficando abertos até as 19h.

Atividades religiosas continuam com restrição.

Já no dia 24 de abril mais estabelecimentos podem abrir, ainda com limitações, como academias, restaurantes para retirada e atividades culturais com distanciamento.