Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

SP: Força-tarefa contra aglomerações na pandemia soma mais de 70 mil ações em SP

Foto: Prefeitura SP

A força-tarefa que combate aglomerações e outros casos de desrespeito às regras sanitárias durante a pandemia já soma mais de 70 mil ações de fiscalização e 2.500 autuações em São Paulo.

O balanço foi apresentado pelo secretário estadual da Justiça e Cidadania, Fernando José da Costa, em entrevista à Rádio BandNews FM.

Os números levam em conta as ações de todos os órgãos – Polícias Civil e Militar, Procon, GCM e Vigilância Sanitária – que fazem parte da força-tarefa criada há cerca de 45 dias.

Fernando José da Costa explica os tipos de autuações que as aglomerações clandestinas produzem e cita, por exemplo, o caso do jogador Gabigol.

O atleta do Flamengo foi flagrado em um cassino clandestino aqui em São Paulo e terá que pagar uma multa de R$ 100 mil.

O secretário garante que o que foi feito com o atacante é repetido com todas as pessoas flagradas em festas irregulares: os infratores são responsabilizados individualmente.

Ele também explica que a “transação penal”, feita com Gabigol – quando uma multa é acordada em troca da extinção do processo – é proporcional ao poder aquisitivo de cada um que burla as regras sanitárias.

O governo de São Paulo tem uma linha específica para que as pessoas denunciem aglomerações clandestinas: 0800-771-3541.

Confira a entrevista com Fernando José da Costa: