Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Empresa pode pagar até R$ 9,5 mi de multa por irregularidade na venda de ingressos

Se você costuma frequentar grandes festivais ou shows de artistas internacionais, provavelmente já usou os serviços da Tickets For Fun, uma das maiores empresas de vendas de ingressos pela internet que atuam no país. No ano passado, ela foi responsável por trazer a banda irlandesa de rock U2.

Mas o que era para ser só diversão acabou em dor de cabeça para muita gente – caso da empreendedora Graziela Versatti. “A gente recebia mensagem dizendo que o ingresso seria entregue. Depois, eles diziam que tinham vindo e não havia ninguém em casa. Mas a gente estava em casa esperando.”

O problema da Graziela foi o mesmo que foi enfrentado por centenas de consumidores. Alguns, com ela, reclamaram na internet, e só assim receberam as entradas para o show. Mas o assunto chamou atenção do Departamento Proteção e Defesa do Consumidor do Ministério da Justiça, que já estava analisando denúncias de que a Tickets For Fun não estava vendendo ingressos especiais para portadores de deficiência.

Durante as investigações, o órgão, comandando por Ana Caram, encontrou outras irregularidades. “Investigamos não só o descumprimento da lei que determina um porcentual de ingressos para pessoa idosa e com deficiência, como também a cobrança de taxa de entrega e de impressão e bloqueio de venda para um cartão de crédito específico sem que isso seja permitido por lei.”

No último dia 5 de outubro, o Ministério da Justiça instaurou um processo administrativo contra a Tickets For Fun, que tem dez dias para apresentar defesa. Ela pode ser multada em até R$ 9,5 milhões.

Não é a primeira vez que a Tickets for Fun é alvo de processo. Ela já foi multada no passado por Procons estaduais, também por práticas consideradas ilegais. Ana Caram explica o que é permitido nesse tipo de serviço.

“A taxa de conveniência só pode existir quando o consumidor tem algum tipo de benefício ao comprar a entrada fora do estabelecimento comercial, como pela internet ou pelo telefone, e esse ingresso vai até o consumidor. Além disso, ela só pode ser cobrada uma vez: se o consumidor comprar mais de um ingresso, não pode haver cobrança em cima dos outros que foram adquiridos.”

Só nos últimos 12 meses, a Tickets For Fun acumula cerca de 1.000 queixas no site Reclame Aqui e, entre os principais motivos, estão problemas com o estorno de valores pagos e com a finalização da compra.

A BandNews FM pediu um posicionamento à Tickets for Fun, mas não obteve resposta até o momento.