Foto: Roque de Sá/Agência Senado

Um levantamento da BandNews FM aponta que o senador Izalci Lucas (PSDB-DF) lidera o ranking no número de assessores no Senado.

São, ao todo, 83 auxiliares que custam R$ 583 mil por mês. Só até setembro, o gasto foi de R$ 5,7 milhões.

Depois dele, aparece Eduardo Gomes (MDB-TO), que tem 72 assessores, ao custo de R$ 555 mil por mês aos cofres públicos.

Lucas Barreto (PSD-AP) vem na sequência com 68 assessores, que custam R$ 468 mil por mês.

O senador com menos assessores é Reguffe (Podemos-DF), que tem 8 auxiliares – 10 vezes menos que Izalci Lucas, que também é do Distrito Federal.

Entre todos os senadores, a despesa com assessores é de 30 milhões de reais por mês; desde o início do ano, o gasto chega a 270 milhões de reais.

Pablo Fernandez:

2 COMENTÁRIOS

  1. O governo quebra a cabeça para arranjar dinheiro para “obras sociais”. Pronto passa um projeto para que os senhores parlamentares tenham 1 assessor, nenhum carro, nehuma outra ajuda além do salário. Quando o govrno economizaria?
    Está na hora dos parlamentares darem a sua contribuição ao país.
    José Luiz Prado

  2. Por que não congelar por 1 ano os benefícios dos políticos, visto que estão dentro da lei. Precisamos da ‘contribuição’ deles, inclusive.

DEIXE UMA RESPOSTA

Deixe seu comentário!
Por favor, informe seu nome